EM BUSCA DA PAZ 
Criar um Site Grátis Fantástico
Orações
Orações

Encontre nesta página, orações de todas as religiões, que lhe trarão muita paz espiritual.

 

Imunização Espiritual

Se te decides, efetivamente, a imunizar o coração contra as influências do mal, é necessário que te convenças:
que todo minuto é chamamento de Deus à nossa melhoria e renovação;
que toda pessoa se reveste de importância particular em nosso caminho;
que o melhor processo de receber auxílio é auxiliar em favor de alguém;
que a paciência é o principal ingrediente na solução de qualquer problema;
que sem amor não há base firme nas construções espirituais;
que o tempo gasto em queixa é furtado ao trabalho;
que desprezar a simpatia dos outros, em nossa tarefa, é o mesmo que pretender semear um campo sem cogitar de lavrá-lo;
que não existem pessoas perversas e sim criaturas doentes a nos requisitarem amparo e compaixão;
que o ressentimento é sempre foco de enfermidade e desequilíbrio;
que ninguém sabe sem aprender e ninguém aprende sem estudar;
e que em suma, nos basta pedir aos céus, através da oração, para que baixem à Terra, mas também cooperar, através do serviço ao próximo, para que a Terra se eleve igualmente para os Céus.
(Emmanuel)
  
A Beleza da Confiança

Se você puder confiar, uma coisa ou outra sempre acontecerá e ajudará seu crescimento. Suas necessidades serão supridas. Tudo aquilo que for necessário numa determinada época, será dado a você, nunca antes.
Você somente o recebe quando precisa, e não há sequer um único momento de atraso. Quando você o necessita, você o recebe, imediatamente, instantaneamente! Essa é a beleza da confiança.
Pouco a pouco você vai aprendendo como a existência dá a você, como a existência cuida de você. Você não está vivendo em uma existência indiferente. Ela não o ignora.
Você está preocupado desnecessariamente; tudo é provido. Uma vez que você descubra a chave de perceber isso, toda preocupação desaparece.
(Osho) 


Amor Incondicional

Jesus te ama de uma maneira incondicional, Ele nunca vai deixar de te amar, ouviu bem? Nunca! Sabe porquê? Porque Deus não tem amor, Ele é amor! Ele te ama, Ele te aceita, Ele te limpa, Ele cuida de você... Ele te restaura, Ele te escolheu... mesmo que você não ache isso, a sua opinião não mudará o amor que Deus tem por você, o pecado não mudará o amor de Deus por você, as circunstâncias não poderão mudar o amor de Deus pela sua vida! O amor d'Ele é inabalável, Ele olha pra você e diz: "Ele é meu! Ela é minha!" A maior prova de amor foi Jesus...você morreria por alguém? Pois é... Ele morreu, sofreu, sentiu dores terríveis... Deus não é burro, Ele sabia o que estava fazendo, Ele sabia que valia a pena, a bíblia diz que somos sua porção, sua satisfação, somos frutos do seu penoso trabalho, da sua morte... o que Deus está querendo dizer com isso? "Valeu a pena morrer por você filho, filha". É isso que Deus está querendo dizer, Ele se sente satisfeito quando olha pra nós... Deixa Deus te amar, entregue-se ao amor d'Ele.
(Kátia Silene) 

Deixe Deus Aumentar a Sua Força

Faz forte ao cansado (e fraco) e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor (fazendo sua força multiplicar-se e abundar). ISAÍAS 40.29

Quando sinto que começo a ficar cansada, busco o Senhor. Tenho aprendido que é melhor
manter boas condições regularmente do que esperar até que uma crise ocorra e, então, tentar reparar o prejuízo. É sábio não usar tudo que você tem e esgotar totalmente seus recursos, sejam eles físicos, mentais, emocionais ou espirituais. É fácil ficar exausto com excesso de trabalho ou simplesmente viver irritado e frustrado com seus problemas, especialmente quando seu foco está neles, em vez de manter seus olhos no Senhor. Não se apóie em si mesmo ou em sua própria força e capacidade. Deus prometeu prover a força, a energia e o poder de que você precisa para prosseguir. Assim, aprenda a relaxar mais e permitir que o Senhor restaure sua vida
antes que você se esgote totalmente. Separe um momento diariamente para passar tempo de qualidade com Jesus.
(Joyce Meyer) 

ORAÇÃO DA PRESENÇA 

Meu irmão, não sei qual é o mal que lhe aflige no momento, mas seja ele qual for, físico ou espiritual, que tudo possa melhorar agora.
Que haja transformação em tudo aquilo que esteja estagnado em seu ser.
Que você possa ser curado no seu espírito, causa de sua vida e de seu destino.
Que os ventos da renovação soprem sobre os seus rumos e escolhas.
Que uma ternura secreta acalente os seus pensamentos.
Que o precioso toque sutil dos protetores espirituais lhe conforte.
Que os anjos da presença secretamente cantem por você.
Que haja um novo despertar em sua vida.
Que o cálido canto dos anjos aqueça o seu coração.
Que o seu mal seja curado, seja na Terra ou no Céu.
Que os anjos da presença compartilhem as bênçãos celestes em seu corpo, e em seu espírito.
Que haja luz em seu ser.
Que a tristeza, a dor e as mágoas sejam dissolvidas na luz.
Que você possa seguir com confiança, pois os anjos da presença estão ao seu lado.
Que as dores de agora, e os problemas do passado dêem passagem para o despertar espiritual se apresentar dentro de você.
Que o seu despertar seja radiante.
E que a sabedoria seja a sua nova parceira.
Que o amor, a eterna presença, esteja sempre com você.
(Wagner Borges)

Pai Nosso 

I- Pai nosso, que estás no céu, santificado seja o teu nome! 

Cremos em ti, Senhor, porque tudo revela o teu poder e a tua bondade. A harmonia do Universo dá testemunho de uma sabedoria, de uma prudência e de uma previdência que ultrapassam todas as faculdades humanas. Em todas as obras da Criação, desde o raminho de erva minúscula e o pequenino inseto, até os astros que se movem no espaço, o nome se acha inscrito de um ser soberanamente grande e sábio. Por toda a parte se nos depara a prova de paternal solicitude. Cego, portanto, é aquele que te não reconhece nas tuas obras, orgulhoso aquele que te não glorifica e ingrato aquele que te não rende graças. 

II. Venha o teu reino!

 Senhor, deste aos homens leis plenas de sabedoria e que lhes dariam a felicidade, se eles as cumprissem. Com essas leis, fariam reinar entre si a paz e a justiça e mutuamente se auxiliariam, em vez de se maltratarem, como o fazem. O forte sustentaria o fraco, em vez de o esmagar. Evitados seriam os males, que se geram dos excessos e dos abusos. Todas as misérias deste mundo provêm da violação de tuas leis, porquanto nenhuma infração delas deixa de ocasionar fatais conseqüências.

 Deste ao bruto o instinto, que lhe traça o limite do necessário, e ele maquinalmente se conforma; ao homem, no entanto, além desse instinto, deste a inteligência e a razão; também lhe deste a liberdade de cumprir ou infringir aquelas das tuas leis que pessoalmente lhe concernem, isto é, a liberdade de escolher entre o bem e o mal, a fim de que tenha o mérito e a responsabilidade das suas ações. 

Ninguém pode pretextar ignorância das tuas leis, pois, com paternal previdência, quiseste que elas se gravassem na consciência de cada um, sem distinção de cultos, nem de nações. Se as violam, é porque as desprezam. 

Dia virá em que, segundo a tua promessa, todos as praticarão. Desaparecido terá, então, a incredulidade. Todos te reconhecerão por soberano Senhor de todas as coisas, e o reinado das tuas leis será o teu reino na Terra. 

Digna-te, Senhor, de apressar-lhe o advento, outorgando aos homens a luz necessária, que os conduza ao caminho da verdade.

 III. Faça-se a tua vontade, assim na Terra como no Céu. 

Se a submissão é um dever do filho para com o pai, do inferior para com o seu superior, quão maior não deve ser a da criatura para com o seu Criador! Fazer a tua vontade, Senhor, é observar as tuas leis e submeter-se, sem queixumes, aos teus decretos. O homem a ela se submeterá, quando compreender que és a fonte de toda a sabedoria e que sem ti ele nada pode. Fará, então, a tua vontade na Terra, como os eleitos a fazem no Céu. 

IV. Dá-nos o pão de cada dia. 

Dá-nos o alimento indispensável à sustentação das forças do corpo; mas, dá-nos também o alimento espiritual para o desenvolvimento do nosso Espírito. 

O bruto encontra a sua pastagem; o homem, porém, deve o sustento à sua própria atividade e aos recursos da sua inteligência, porque o criaste livre. 

Tu lhe hás dito: "Tirarás da terra o alimento com o suor da tua fronte." Desse modo, fizeste do trabalho, para ele, uma obrigação, a fim de que exercitasse a inteligência na procura dos meios de prover às suas necessidades e ao seu bem-estar, uns mediante o labor manual, outros pelo labor intelectual. Sem o trabalho, ele se conservaria estacionário e não poderia aspirar à felicidade dos Espíritos superiores. 

Ajudas o homem de boa-vontade que em ti confia, pelo que concerne ao necessário; não, porém, àquele que se compraz na ociosidade e desejara tudo obter sem esforço, nem àquele que busca o supérfluo.  

Quantos e quantos sucumbem por culpa própria, pela sua incúria, pela sua imprevidência, ou pela sua ambição e por não terem querido contentar-se com o que lhes havias concedido! Esses são os artífices do seu infortúnio e carecem do direito de queixar-se, pois que são punidos naquilo em que pecaram. Mas, nem a esses mesmos abandonas, porque és infinitamente misericordioso. As mãos lhes estendes para socorrê-los, desde que, como o filho pródigo, se voltem sinceramente para ti.  

Antes de nos queixarmos da sorte, inquiramos de nós mesmos se ela não é obra nossa. A cada desgraça que nos chegue, cuidemos de saber se não teria estado em nossas mãos evitá-la. Consideremos também que Deus nos outorgou a inteligência para tirar-nos do lameiro, e que de nós depende o modo de a utilizarmos. 

Pois que à lei do trabalho se acha submetido o homem na Terra, dá-nos coragem e forças para obedecer a essa lei. Dá-nos também a prudência, a previdência e a moderação, a fim de não perdermos o respectivo fruto. 

Dá-nos, pois, Senhor, o pão de cada dia, isto é, os meios de adquirirmos, pelo trabalho, as coisas necessárias à vida, porquanto ninguém tem o direito de reclamar o supérfluo. 

Se trabalhar nos é impossível, à tua divina providência nos confiamos.

 Se está nos teus desígnios experimentar-nos pelas mais duras provações, mau grado aos nossos esforços, aceitamo-las como justa expiação das faltas que tenhamos cometido nesta existência, ou noutra anterior, porquanto és justo. Sabemos que não há penas imerecidas e que jamais castigas sem causa. 

Preserva-nos, ó meu Deus, de invejar os que possuem o que não temos, nem mesmo os que dispõem do supérfluo, ao passo que a nós nos falta o necessário. Perdoa-lhes, se esquecem a lei de caridade e de amor do próximo, que lhes ensinaste.  

Afasta, igualmente, do nosso espírito a idéia de negar a tua justiça, ao notarmos a prosperidade do mau e a desgraça que cai por vezes sobre o homem de bem. Já sabemos, graças às novas luzes que te aprouve conceder-nos, que a tua justiça se cumpre sempre e a ninguém excetua; que a prosperidade material do mau é efêmera, quanto a sua existência corpórea, e que experimentará terríveis reveses, ao passo que eterno será o júbilo daquele que sofre resignado. 

V. Perdoa as nossas dívidas, como perdoamos aos que nos devem. - Perdoa as nossas ofensas, como perdoamos aos que nos ofenderam.

 Cada uma das nossas infrações às tuas leis, Senhor, é uma ofensa que te fazemos e uma dívida que contraímos e que cedo ou tarde teremos de saldar. Rogamos-te que no-las perdoes pela tua infinita misericórdia, sob a promessa, que te fazemos, de empregarmos os maiores esforços para não contrair outras. 

Tu nos impuseste por lei expressa a caridade; mas, a caridade não consiste apenas em assistirmos os nossos semelhantes em suas necessidades; também consiste no esquecimento e no perdão das ofensas. Com que direito reclamaríamos a tua indulgência, se dela não usássemos para com aqueles que nos hão dado motivo de queixa? 

Concede-nos, ó meu Deus, forças para apagar de nossa alma todo ressentimento, todo ódio e todo rancor. Faze que a morte não nos surpreenda guardando nós no coração desejos de vingança. Se te aprouver tirar-nos hoje mesmo deste mundo, faze que nos possamos apresentar, diante de ti, puros de toda animosidade, a exemplo do Cristo, cujos últimos pensamentos foram em prol dos seus algozes.  

Constituem parte das nossas provas terrenas as perseguições que os maus nos infligem. Devemos, então, recebê-las sem nos queixarmos, como todas as outras provas, e não maldizer dos que, por suas maldades, nos rasgam o caminho da felicidade eterna, visto que nos disseste, por intermédio de Jesus: "Bem-aventurados os que sofrem pela justiça!" Bendigamos, portanto, a mão que nos fere e humilha, uma vez que as mortificações do corpo nos fortificam a alma e que seremos exalçados por efeito da nossa humildade. Bendito seja teu nome, Senhor, por nos teres ensinado que nossa sorte não está irrevogavelmente fixada depois da morte; que encontraremos, em outras existências, os meios de resgatar e de reparar nossas culpas passadas, de cumprir em nova vida o que não podemos fazer nesta, para nosso progresso. Assim se explicam, afinal, todas as anomalias aparentes da vida. É a luz que se projeta sobre o nosso passado e o nosso futuro, sinal evidente da tua justiça soberana e da tua infinita bondade. 

VI. Não nos deixes entregues à tentação, mas livra-nos do mal.  

Dá-nos, Senhor, a força de resistir às sugestões dos Espíritos maus, que tentem desviar-nos da senda do bem, inspirando-nos maus pensamentos. 

Mas, somos Espíritos imperfeitos, encarnados na Terra para expiar nossas faltas e melhorar-nos. Em nós mesmos está a causa primária do mal e os maus Espíritos mais não fazem do que aproveitar os nossos pendores viciosos, em que nos entretêm para nos tentarem. 

Cada imperfeição é uma porta aberta à influência deles, ao passo que são impotentes e renunciam a toda tentativa contra os seres perfeitos. E inútil tudo o que possamos fazer para afastá-los, se não lhes opusermos decidida e inabalável vontade de permanecer no bem e absoluta renunciação ao mal. Contra nós mesmos, pois, é que precisamos dirigir os nossos esforços e, se o fizermos, os maus Espíritos naturalmente se afastarão, porquanto o mal é que os atrai, ao passo que o bem os repele.  

Senhor, ampara-nos em nossa fraqueza; inspira-nos, pelos nossos anjos guardiães e pelos bons Espíritos, a vontade de nos corrigirmos de todas as imperfeições a fim de obstarmos aos Espíritos maus o acesso à nossa alma.  

O mal não é obra tua, Senhor, porquanto o manancial de todo o bem nada de mau pode gerar. Somos nós mesmos que criamos o mal, infringindo as tuas leis e fazendo mau uso da liberdade que nos outorgaste. Quando os homens as cumprirmos, o mal desaparecerá da Terra, como já desapareceu de mundos mais adiantados que o nosso. 

O mal não constitui para ninguém uma necessidade fatal e só parece irresistível aos que nele se comprazem. Desde que temos vontade para o fazer, também podemos ter a de praticar o bem, pelo que, ó meu Deus, pedimos a tua assistência e a dos Espíritos bons, a fim de resistirmos à tentação. 

VII. Assim seja. 

Praza-te, Senhor, que os nossos desejos se efetivem. Mas, curvamo-nos perante a tua sabedoria infinita. Que em todas as coisas que nos escapam à compreensão se faça a tua santa vontade e não a nossa, pois somente queres o nosso bem e melhor do que nós sabes o que nos convém. 

Dirigimos-te esta prece, ó Deus, por nós mesmos e também por todas as almas sofredoras, encarnadas e desencarnadas, pelos nossos amigos e inimigos, por todos os que solicitem a nossa assistência. Para todos suplicamos a tua misericórdia e a tua bênção. 

Nota - Aqui, podem formular-se os agradecimentos que se queiram dirigir a Deus e o que se deseja pedir para si mesmo ou para outrem.

 

ORAÇÃO PARA OS SOFREDORES

 

-Senhor Jesus! Nosso Divino Amigo... Há sempre quem peça pelos perseguidos, mas raros se lembram de auxiliar os perseguidores! Em toda parte, ouvimos rogativas em benefício dos que obedecem, entretanto, é difícil surpreendermos uma súplica em favor dos que administram. Há muitos que rogam pelos fracos para que sejam, a tempo, socorridos; no entanto, raríssimos corações imploram concurso divino para os fortes, a fim de que sejam bem conduzidos. Senhor; tua justiça não falha. Conheces aquele que fere e aquele que é ferido. Não julgas pelo padrão de nossos desejos caprichosos, porque o teu amor é perfeito e infinito... Nunca te inclinaste tão-somente para os cegos, doentes e desalentados da sorte, porque amparas, na hora justa, os que causam a cegueira, a enfermidade e o desânimo... Se salvas, em verdade, as vítimas do mal, buscas, igualmente, os pecadores, os infiéis e os injustos, não menoscabaste a jactância dos doutores e conversaste amorosamente com eles no templo de Jerusalém. Não condenaste os afortunados e, sim, abençoaste-lhes as obras úteis, em casa de Simão, o fariseu orgulhoso, não desprezaste a mulher transviada, ajudaste-a com fraternas mãos. Não desamparaste os malfeitores, aceitaste a companhia de dois ladrões, no dia da cruz. Se Tu, Mestre, o Mensageiro Imaculado, assim procedeste na Terra, quem somos nós, Espíritos endividados, para amaldiçoarmo-nos, uns aos outros? Acende em nós a claridade dum entendimento novo!  Auxilia-nos a interpretar as dores do próximo por nossas próprias dores. Quando atormentados, faze-nos sentir as dificuldades daqueles que nos atormentam para que saibamos vencer os obstáculos em teu nome. Misericordioso Amigo, não nos deixes sem rumo, relegados à limitação dos nossos próprios sentimentos... Acrescenta-nos a fé vacilante, descortina-nos as raízes comuns da vida, a fim de compreendermos, finalmente, que somos irmãos uns dos outros. Ensina-nos que não existe outra lei, fora do sacrifício, que nos possa facultar o anelado crescimento para os mundos divinos. Impele-nos à compreensão do drama redentor a que nos achamos vinculados. Ajuda-nos a converter o ódio em amor, porque não sabemos, em nossa condição de inferioridade, senão transformar o amor em ódio, quando os Teus desígnios se modificam, a nosso respeito. Temos o coração chagado e os pés feridos na longa marcha, através das incompreensões que nos são próprias, e nossa mente, por isto, aspira ao clima da verdadeira pás, com a mesma aflição por que o viajor extenuado no deserto anseia por água pura. Senhor, infunde-nos o dom de nos ampararmos mutuamente. Beneficiaste os que não creram em Ti, protegeste os que te não compreenderam, ressurgiste para os discípulos que te fugiram, legaste o tesouro do conhecimento divino aos que te crucificaram e esqueceram... Por que razão, nós outros, Míseros vermes do lodo ante uma estrela celeste, quando comparados contigo, recearíamos estender dadivosas mãos aos que nos não entendem ainda?!... Senhor, é para os que repousam em densas sombras que te suplicamos a bênção! Desata-os, Mestre da caridade e da compaixão, liberta-os para que se equilibrem e se reconheçam... Ajuda-os a se aprimorarem nas emoções do amor santificante, olvidando as paixões inferiores para sempre. Possam eles sentir-te o desvelado carinho, porque também te amam e te buscam, inconscientemente, embora permaneçam supliciados no vale fundo de sentimentos escuros e degradantes... ( Instrutor Gúbio//////André Luiz)

 

 

Oração de todo momento

Pai Nosso, que estás nos Céus
Na luz dos sóis infinitos,
Pai de todos os aflitos
Neste mundo de escarcéus.
Santificado, Senhor
Seja o Teu nome sublime,
Que em todo Universo exprime,
Concórdia, ternura e amor.
Venha ao nosso coração,
O teu reino de bondade,
De paz e de claridade
Na estrada da redenção.
Cumpra-se o teu mandamento
Que não vacila e nem erra,
No Céu, como em toda a Terra
De luta e de sofrimento.
Evita-nos todo o mal,
Dá-nos o pão no caminho,
Feito de luz, no carinho
Do pão espiritual.
Perdoa-nos, meu Senhor,
Os débitos tenebrosos,
De passados escabrosos,
De iniqüidade e de dor.
Auxilia-nos também,
Nos sentimentos cristãos,
A amar nossos irmãos
Que vivem longe do bem.
Com a proteção de Jesus
Livra a nossa alma do erro,
Neste mundo de desterro,
Distante da vossa luz.
Que a nossa ideal igreja,
Seja o altar da Caridade,
Onde se faça a vontade
Do vosso amor.. Assim seja.
(Emmanuel)

 

    PRECE DE CÁRITAS 

            “Deus, Nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai a força àqueles que passam pela provação, dai a luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. Deus!... Dai ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.         Pai!... Dai ao culpado o arrependimento, ao Espírito a Verdade, à criança o guia, ao órfão o pai.            Senhor! Que a Vossa Bondade se estenda sobre tudo o que criastes. Piedade, Senhor, para aqueles que vos não conhecem, esperança para aqueles que sofrem. Que a Vossa Bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda parte a Paz, a Esperança e a Fé. Deus!... Um raio, uma faísca do Vosso Amor pode abrasar a Terra; deixai-nos beber nas fontes dessa Bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão. Um só coração subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos de braços abertos. Oh, Bondade! Oh, Beleza! Oh, Perfeição! E queremos de alguma sorte merecer a Vossa Misericórdia. Deus! Dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até Vós; dai-nos a caridade pura; dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Imagem.” Assim seja.   

 

Oração por Entendimento

Senhor Jesus!
Auxilia-nos a compreender mais, a fim de que possamos servir melhor, já que, somente assim, as bênçãos que nos concedes podem fluir, através de nós, em nosso apoio e em favor de todos aqueles que nos compartilham a existência.
Induze-nos à prática do entendimento que nos fará observar os valores que, porventura, conquistemos, não na condição de propriedade nossa e sim por manancial de recursos que nos compete mobilizar no amparo de quantos ainda não obtiveram as vantagens que os felicitam a vida.
E ajuda-nos, oh! Divino Mestre, a converter as oportunidades de tempo e trabalho com que nos honraste em serviço aos semelhantes, especialmente na doação de nós mesmos, naquilo que sejamos ou naquilo que possamos dispor, de maneira a sermos hoje melhores do que ontem, permanecendo em ti, tanto quanto permaneces em nós, agora e sempre.  Assim seja.
 

 

Oração da Manhã

"Senhor, no silêncio deste dia que amanhece, venho pedir-Te força, sabedoria, paz. Quero olhar hoje o mundo com olhos cheios de amor; ser paciente, compreensivo, justo, equilibrado; quero ver, além das aparências, Teus filhos, como Tu os vês, e assim só ver o bem em cada um. Cerra meus ouvidos a toda a calúnia, guarda minha língua de toda a maldade. Que só de concórdia viva o meu espírito. Seja eu tão bom e alegre que todos quantos se achegarem a mim sintam a Tua presença. Reveste-me interiormente de Tua beleza, Senhor, e no decurso deste dia eu Te revele a todos. Amém."
 
 
Oração do silêncio

Pai, que hoje eu possa fazer silêncio!
Que os maus pensamentos se calem e que meus ouvidos sejam surdos para más palavras e malidicências.
Que meus olhos possam enxergar apenas o Bem em todas as coisas por pior que elas pareçam.
Que meu ego se emudeça, e se afaste de julgamentos e condenações.
Que a minha alma se expanda e tenha compaixão por todos os seres vivos.
Que em meu silêncio eu veja que há tempo para fazer prece pelos que se foram.
Que eu consiga perceber cada recado Teu através da Tuas criações.
Que compreenda que a Tua voz é a única que sopra a verdade nas 24 horas dos meus dias.
Que eu ouça em cada minúsculo ser a grandeza da Tua obra.
Que eu perceba nessa Grandeza o quanto és desprovido de orgulho.
Pai, que hoje eu possa fazer silêncio!
Que eu saiba calar na hora exata e nessa hora lembrar-me de observar que na melodia da Vida, prevalece a Tua arte e, que no meio de qualquer sonho, Tu sempre soarás mais alto e jamais há de calar-Te. AMÉM!
Autoria desconhecida.
 

Agradecimento pela visão: 

Posso ver as maravilhas da natureza e tudo o que me cerca. Dai-me, sobretudo, Ó Deus, pelos merecimentos de Santa Luzia, a graça da boa visão. Agradeço o dom de enxergar, com o coração,a Vossa presença nos meus irmãos e nos acontecimentos. Que eu saiba tudo observar e Convosco partilhar em oração. Que eu tenha discernimento, para saber quando calar e quando agir. Amém.

Meu amado Jesus: 

Diante das pessoas da Santíssima Trindade, diante de Nossa Mãe do céu e toda a Corte celestial, ofereço, segundo as intenções de vosso Coração Eucarístico e as do Imaculado Coração de Maria Santíssima, toda minha vida, todas as minhas Santas Missas, Comunhões, boas obras, sacrifícios e sofrimentos, unindo-os aos méritos de Vosso Santíssimo Sangue e Vossa Morte de Cruz. Para adorar a Gloriosa Santíssima Trindade. Para oferecer-Vos reparação por nossas ofensas. Pela união de nossa Santa Mãe Igreja. Por nossos sacerdotes. Pelas boas vocações sacerdotais. E por todas as almas até o fim do mundo. Recebei, Jesus meu, meu oferecimento de vida e concedei graça para perseverar nele fielmente até o fim de minha vida. Amém. 

 

Oração de agradecimento

Agradeço a Deus pela proteção constante,seja durante o sono,seja quando acordado. É o Senhor que, mesmo quando estou dormindo,faz bater meu coração, circular o sangue proceder à digestão dos alimentos e me faz respirar. Obrigado Deus, por proteger minha saúde. Amém.

 

Oração por um lar feliz:

Meu lar é lar de filhos de Deus, amado por Deus e protegido por Deus. Por isso, o mal não se aproxima dele. Tanto meus pais como meus irmãos são filhos de Deus, sem maldade. Por isso, em meu lar existe a verdadeira felicidade e jamais ocorrem conflitos. Por isso, agradeço humildemente ao Senhor! Amém.

 

Orações pra todos os dias:

 

 1-Espíritos esclarecidos e benevolentes, mensageiros de Deus, que tendes por missão assistir os homens e conduzi-los pelo bom caminho, sustentai-me nas provas desta vida; dai-me a força de suportá-la sem queixumes; livrai-me dos maus pensamentos e fazei que eu não dê entrada a nenhum mau Espírito que queira induzir-me ao mal. Esclarecei a minha consciência com relação aos meus defeitos e tirai-me de sobre os olhos o véu do orgulho, capaz de impedir que eu os perceba e os confesse a mim mesmo. A ti sobretudo, meu anjo guardião, que mais particularmente velas por mim, e a todos vós, Espíritos protetores, que por mim vos interessais, peço fazerdes que me torne digno da vossa proteção. Conheceis as minhas necessidades; sejam elas atendidas, segundo a vontade de Deus. 

2-Meu Deus, permite que os bons Espíritos que me cercam venham em meu auxílio, quando me achar em sofrimento, e que me sustentem se desfalecer. Faze, Senhor, que eles me incutam fé, esperança e caridade; que sejam para mim um amparo, uma inspiração e um testemunho da tua misericórdia. Faze, enfim, que neles encontre eu a força que me falta nas provas da vida e, para resistir às inspirações do mal, a fé que salva e o amor que consola. 

3-Espíritos bem-amados, anjos guardiães que, com a permissão de Deus, pela sua infinita misericórdia, velais sobre os homens, sede nossos protetores nas provas da vida terrena. Dai-nos força, coragem e resignação; inspirai-nos tudo o que é bom, detende-nos no declive do mal; que a vossa bondosa influência nos penetre a alma; fazei sintamos que um amigo devotado está ao nosso lado, que vê os nossos sofrimentos e partilha das nossas alegrias. E tu, meu bom anjo, não me abandones. Necessito de toda a tua proteção, para suportar com fé e amor as provas que praza a Deus enviar-me. 

 

ORAÇÃO DA MANHÃ

Ó Sábio e Imaculado Coração de Maria, oferecemo-Vos as orações, trabalhos e sacrifícios deste dia, a fim de que os purifiqueis de todo defeito e os apresenteis ao vosso Divino Filho para o perdão de nossos pecados e conversão dos pecadores. Fazei-nos fervorosos na piedade, exímios na pureza, ardorosos na ação. Sobretudo dai-nos a graça de recorrer a Vós, em todas as dificuldades, grandes ou pequenas, de maneira que nos unamos cada vez mais a Vós e que nos de a convicção de que sois Vós quem perseverais, lutais e venceis em nós. Ó nosso Santo Anjo da Guarda, ó nosso santo padroeiro, assisti-nos a cada momento, afastando de nós os perigos, ciladas e investidas do inimigo infernal. Assim Seja.

ORAÇÃO DA NOITE

Nós Vos agradecemos, ó Mãe do Bom Conselho, todas as graças e favores que nos alcançastes ao longo deste dia. Perdoai nossas infidelidades e aceitai nossa fadiga como merecida reparação por nossas faltas. Obtende-nos um repouso favorecido por vossos Santos Anjos, sob vosso olhar puro e materno, a fim de que o despertar amanhã nos encontre prontos a lutar cada vez mais por Vós, e assim amar-Vos com um fervor sempre crescente. Assim seja.

ATO DE HUMILDADE (Santo Agostinho)

A Vós confessei, ó Deus de minha salvação, que outrora esperei nas minhas forças próprias, que não eram forças, e quando quis correr nos vossos caminhos, tanto mais escorregava e caía quanto mais julgava que permaneceria de pé, inabalável. Retrocedi em vez de progredir, e perdi totalmente o que erradamente imaginava conseguir. É assim que me provais as forças. Iluminado por Vós, conheço agora que, quanto mais julgava poder sem Vós, menos podia.

 

Prece de Gratidão

Senhor, muito obrigado, pelo que me deste, pelo que me dás. Pelo ar, pelo pão, pela paz!
Muito obrigado, pela beleza que meus olhos veem no altar da natureza.
Olhos que contemplam o céu cor de anil, e se detém na terra verde, salpicada de flores em tonalidades mil.
Pela minha faculdade de ver, pelos cegos eu quero interceder, por aqueles que vivem na escuridão e tropeçam na multidão, por eles eu oro e a Ti imploro comiseração, pois eu sei que depois dessa lida, numa outra vida, eles enxergarão.
Senhor, muito obrigado pelos ouvidos meus. Ouvidos que ouvem o tamborilar da chuva no telheiro, a melodia do vento nos ramos do salgueiro, a dor e as lágrimas que escorrem no rosto do mundo inteiro. Ouvidos que ouvem a música do povo, que desce do morro na praça a cantar. 
A melodia dos imortais que a gente ouve uma vez e não se esquece nunca mais.
Diante de minha capacidade de ouvir, pelos surdos eu te quero pedir, pois eu sei, que depois desta dor, no teu reino de amor, eles voltarão a ouvir.
Muito obrigado Senhor, pela minha voz! 
Mas também pela voz que canta, que ensina, que consola. Pela voz que com emoção, profere uma sentida oração. 
Pela minha capacidade de falar, pelos mudos eu Te quero rogar, pois eu sei que depois desta dor, no teu reino de amor, eles também cantarão.
Muito obrigado Senhor, pelas minhas mãos, mas também pelas mãos que aram, que semeiam, que agasalham. Mãos de caridade, de solidariedade. Mãos que apertam mãos. Mãos de poesias, de cirurgias, de sinfonias, de psicografias, mãos que numa noite fria, cuida ou lava louça numa pia. Mãos que a beira de uma sepultura, abraça alguém com ternura, num momento de amargura.
Mãos que no seio, agasalham o filho de um corpo alheio, sem receio.
E meus pés que me levam a caminhar, sem reclamar. Porque eu vejo na Terra amputados, deformados, aleijados...e eu posso bailar! Por eles eu oro, e a Ti imploro, porque eu sei que depois dessa expiação, numa outra situação, eles também bailarão.
Por fim Senhor, muito obrigado pelo meu lar! Pois é tão maravilhoso ter um lar... 
Não importa se este lar é uma mansão, um ninho, uma casa no caminho, um bangalô, seja lá o que for. 
O importante é que dentro dele exista a presença da harmonia e do amor. O amor de mãe, de pai, de irmão, de uma companheira... De alguém que nos dê a mão, nem que seja a presença de um cão, porque é tão doloroso viver na solidão!
Mas se eu ninguém tiver, nem um teto para me agasalhar, uma cama para eu deitar, um ombro para eu chorar, ou alguém para desabafar..., não reclamarei, não lastimarei, nem blasfemarei.
Porque eu tenho a Ti! 
Então, muito obrigado porque eu nasci!
E pelo Teu amor, Teu sacrifício, Tua paixão por nós,
Muito obrigado, Senhor!  Amém

 

ORAÇÃO A SÃO JOSÉ (1)

Ó Glorioso São José, modelo de todos os que se dedicam ao trabalho, obtende-me a graça de trabalhar com espírito de penitência para expiação de meus numerosos pecados; de trabalhar com consciência, pondo o culto do dever acima de minhas inclinações; de trabalhar com recolhimento e alegria, olhando como uma honra empregar e desenvolver pelo trabalho os dons recebidos de Deus; de trabalhar com ordem, paz, moderação e paciência, sem nunca recuar perante o cansaço e as dificuldades; de trabalhar sobretudo com pureza de intenção e com desapego de mim mesmo, tendo sempre diante dos olhos a morte e a conta que de verei dar do tempo perdido, dos talentos inutilizados, do bem omitido e da vã complacência nos sucessos, tão funesta à obra de Deus! Tudo por Jesus, tudo por Maria, tudo à vossa imitação, ó Patriarca São José! Tal será a minha divisa na vida e na morte. Amém.

ORAÇÃO A SÃO JOSÉ (2)

A vós, São José, recorremos em nossas tribulações e, depois de ter invocado o auxílio de vossa santíssima esposa, cheios de confiança solicitamos o vosso patrocínio. Por este laço sagrado que vos uniu a Virgem Imaculada, Mãe de Deus e pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno para herança que Jesus Cristo conquistou com seu Sangue e nos socorrais com o vosso auxílio e poder. Protegei o guarda providente da divina família, a raça eleita de Jesus Cristo; afastai para longe de nós, ó pai amantíssimo, a peste do erro e do vício; assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas; e assim como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas de seus inimigos e contra toda adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança. Assim seja.

 

Oração da Serenidade

Deus, dai-me a serenidade para aceitar as coisas que eu não posso mudar, coragem para mudar as coisas que eu possa, e sabedoria para que eu saiba a diferença: vivendo um dia a cada vez, aproveitando um momento de cada vez; aceitando as dificuldades como um caminho para a paz; indagando, como fez Jesus, a este mundo pecador, não como eu teria feito; aceitando que o Senhor tornaria tudo correto se eu me submetesse à sua vontade para que eu seja razoavelmente feliz.

 

Oração de São Francisco de Assis 

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois, é dando que se recebe,

é perdoando que se é perdoado,

e é morrendo que se vive para a vida eterna.

 

Translate this Page
Enquete
Qual o animal doméstico da sua preferência?
Cachorro
Gato
Hamster
Jabuti
Calopsita
Coelho
Papagaio
Chinchila
Ver Resultados

  • Currently 3.31/5

Rating: 3.3/5 (790 votos)




ONLINE
1





Partilhe esta Página